Dr. José Mauro de Oliveira Squarisi

Cirurgia Plástica - Cirurgia Crânio-Maxilo-Facial

CRM-MG 48074

Cirurgias

Cirurgia Crânio-Maxilo-Facial

As fissuras labiopalatinas consistem no tipo mais comum das malformações congênitas craniofacias. Levam a alterações de graus variados tanto funcionais (fala, deglutição, respiração e auditiva) quanto anatômicas (lábio, palato, gengivas e dentes).

O tratamento é multidisciplinar (cirurgia plástica, otorrinolaringologia, fonoaudiologia, ortodontia, psicologia, enfermagem) e realizado por etapas (queiloplastia aos 3 meses, palatoplastia aos 12 meses, enxerto ósseo alveolar por volta dos 8 anos, rinoplastia e cirurgia ortognática na idade adulta). São necessários procedimentos cirúrgicos seriados bem como acompanhamento frequente.

A cirurgia ortognática consiste em um procedimento de mobilização óssea da maxila, mandíbula ou ambas para correção de deformidades estéticas e funcionais do esqueleto da face (retrusão ou protrusão da maxila e/ou mandíbula, síndrome da apnéia obstrutiva do sono, alterações de oclusão dentária entre outras). O tratamento é orto-cirúrgico (cirurgia associado a ortodontia pré e pós operatória). A cirurgia é realizada sob anestesia geral, tem duração variável de 3 a 5 horas, o curativo permanece por 24 horas, as cicatrizes localizam-se na mucosa oral e pequenas cicatrizes na região da bochecha, os pontos, caso necessitem ser retirados, são retirados na primeira semana. É necessária alimentação líquida por período variável de 15 a 30 dias bem como bloqueio maxilo-mandibular com elásticos ortodônticos.

As craniossinostoses consistem no fechamento prematuro das suturas cranianas impedindo a calota craniana de crescer adequadamente. A forma que o crânio adquire depende de qual (ou quais) as suturas estão acometidas. Elas podem estar associadas a hipertensão intracraniana e como consequência trazer alterações neurológicas e visuais.

Quando sindrômicas (Síndromes de Crouzon, Apert, Pfeifer, Carpenter, Saethre-Chotzen), além de craniossinostose de ossos da calota craniana, estão associados retrusão do terço médio da face, exorbitismo, e podem estar presentes alterações em mãos e pés bem como deficit de desenvolvimento neuropsicomotor. O tratamento cirúrgico é complexo, depende do grau de acometimento crânio-facial, o pós operatório imediato é realizado em unidade de terapia intensiva pediátrica. A idade da cirurgia é variável, porém os casos com sinais de hipertensão intracraniana são operados nos primeiros meses de vida.

A displasia fibrosa óssea consiste em uma doença mediada geneticamente, em que existe substituição de tecido ósseo por tecido fibroso. Pode acometer o esqueleto crânio-facial bem como outras regiões do corpo. O tratamento depende das características e localização podendo ser desde o desgaste até a ressecção. É uma doença que tende a recorrência e geralmente são necessárias várias cirurgias durante a vida.

O traumatismo de face geralmente está associado a acidentes com veículos automotores, quedas, violência interpessoal, dentre outros. O tratamento é realizado após descartar outras lesões corporais associadas. Os procedimentos cirúrgicos são realizados idealmente no período de até 2 semanas após o trauma. A duração e as cicatrizes são dependentes da região óssea acometida. Geralmente é realizada redução da fratura e fixação com material de síntese (geralmente de titânio - em crianças pode ser utilizado material absorvível). Os cuidados pós operatórios também são determinados de acordo com a localização e a gravidade das fraturas.

As fissuras raras de face são caracterizadas por acometimento ósseo e de tecidos de partes moles da face. São classificados de acordo com a classificação de Tessier (0 a 14 - e 30) tendo como base a região das órbitas. O tratamento é individualizado de acordo com o tipo de fissura, é complexo e multidisciplinar.

A microssomia hemifacial é a segunda deformidade congênita craniofacial mais comum (atrás das fissuras labiopalatinas), consiste em alterações faciais de graus variáveis (mandíbula, tecidos moles, pavilhão auricular, nervo facial, olhos). O tratamento é multidisciplinar, os procedimentos cirúrgicos são múltiplos durante a vida e dependem do grau de acometimento funcional e estético.

A atrofia facial progressiva (Sindrome de Romberg) consiste em uma doença em que existe hipotrofia geralmente hemifacial progressiva da face, gerando assimetria importante. Atualmente o tratamento geralmente consiste na lipoenxertia na região da face.


Cirurgia Plástica Estética

A rinoplastia estruturada moderna consiste na realização de alterações na conformação nasal priorizando 2 vertentes: a função nasal e a estética nasal. Atualmente a rinoplastia prioriza a estruturação nasal com uso de enxertos cartilaginosos ou ósseos (cartilagens do septo nasal, concha auricular e costal ou enxerto ósseo de calota craniana) ao invés de ressecções de estruturas nasais, permitindo que a função nasal seja mantida ou aprimorada.

A cirurgia é realizada sob anestesia geral, tem duração de aproximadamente 3 a 4 horas, as cicatrizes ficam posicionadas na columela nasal e dentro do introito narinário, e existe necessidade de manutenção de curativo local por aproximadamente 15 dias, sendo realizadas trocas pelo médico, a retirada dos pontos geralmente ocorre na primeira semana.


A ritidoplastia consiste na realização de alterações do SMAS (sistema músculo aponeurótico superficial da face) através de plicaturas ou ressecções, associado a retirada do excesso cutâneo do rosto e cervical. Na atualidade tem-se priorizado menores ressecções de pele para resultados mais naturais.

A cirurgia é realizada sob anestesia geral, tem duração de aproximadamente 4 horas, as cicatrizes ficam posicionadas nas regiões temporais, pré-auriculares e retro-auriculares, o curativo permanece geralmente por 24 horas e a retirada dos pontos geralmente ocorre na primeira semana.


A blefaroplastia consiste na correção do excesso de pele palpebral (dermatocalase) e correção de bolsas de gordura em região das pálpebras. A cirurgia pode ser realizada sob anestesia local com sedação ou anestesia geral, tem duração de aproximadamente 1 a 2 horas, as cicatrizes ficam posicionadas no sulco palpebral superiormente e na região infra-ciliar inferiormente, o curativo consiste somente em tiras de curativo poroso e a retirada de pontos geralmente ocorre na primeira semana.


O lifting frontal videoassistido consiste no tratamento da ptose das sombrancelhas associado ao tratamento das rugas associadas aos músculos prócero e corrugadores (da região glabelar).

A cirurgia pode ser realizada sob anestesia geral ou local com sedação, tem duração de aproximadamente 1,5 hora (3,5 horas se associada a blefaroplastia e 5,5 horas se associada a ritidoplastia), as cicatrizes são pequenos cortes na região do couro cabeludo (podem existir outras cicatrizes se forem associadas também a blefaroplastia ou ritidoplastia), o curativo permanece por 24 horas e a retirada de pontos geralmente ocorre na primeira semana.

A mentoplastia consiste no tratamento de deformidades e assimetrias da região do mento (microgenia, macrogenia e alterações de lateralidade do mento), sendo realizada uma osteotomia na região do mento, reposicionamento com ou sem redução vertical e fixação com placa e parafusos de titânio. Existe a necessidade de avaliação multidisciplinar prévia para determinar a necessidade de cirurgia ortognática associada.

A cirurgia é realizada sob anestesia geral, tem duração de aproximadamente 2 horas, a cicatriz fica posicionada no sulco gengival inferior (intra-oral), o curativo permanece geralmente por 1 semana, existe a necessidade de dieta líquida geralmente por 1 a 2 semanas, não existe necessidade de retirada dos pontos.


A otoplastia consiste na correção de orelhas de abano através do reposicionamento da cartilagem auricular.

A cirurgia pode ser realizada sob anestesia local, local associada a sedação ou geral (nas crianças), tem duração de 1 a 2 horas, a cicatriz fica posicionada na região retro-auricular, o curativo permanece por 24 horas e a retirada de pontos é realizada entre 14 e 21 dias.


A bichectomia consiste na retirada de tecido gorduroso localizado na região das bochechas (bola de Bichat).

A cirurgia é realizada sob anestesia geral, tem duração de aproximadamente 1 hora, a cicatriz fica localizada na mucosa oral (dentro da boca), não existe necessidade de retirada dos pontos e existe a necessidade de dieta líquida geralmente por 1 a 2 semanas.


A mamoplastia de aumento consiste nos implantes mamários de silicone para o aumento das mamas. Os implantes mamários podem ser classificados sob vários aspectos:

  • Forma: redondos ou anatômicos
  • Perfil: super alto, alto ou moderado
  • Posicionamento durante a cirurgia: retroglandular ou retromuscular
  • Material de revestimento: silicone (texturizado ou liso) ou poliuretano

Os tipos e tamanhos de prótese só podem ser determinados após o exame clínico e a determinação do tamanho da base mamária.

A cirurgia pode ser realizada sob anestesial geral, peri-dural ou local associada a sedação, tem duração de 1,5 a 2 horas, as cicatrizes podem ficar posicionadas nas regiões inframamária, areolar ou axilar, o curativo permanece por 24 horas, existe necessidade de uso de malha própria por 30 dias, a retirada dos pontos é realizada em 14 dias ou pode não ser necessária dependendo do fio de sutura utilizado.


A mastopexia consiste no tratamento da ptose mamária (queda das mamas), podendo ser realizado com a utilização do próprio tecido mamário ou com uso de próteses de silicone.

A cirurgia é realizada sob anestesia geral ou peri-dural, tem duração de 3 a 4 horas, as cicatrizes podem ser verticais (minoria dos casos), em L ou em T invertido (localizam-se no polo inferior da mama e no sulco mamário), o curativo permanece por 24 horas, existe necessidade de uso de malha própria por 30 dias, a retirada dos pontos é realizada em 14 dias ou pode não ser necessária dependendo do fio de sutura utilizado. Pode ser necessário uso de dreno no pós-operatório imediato.


A mamoplastia redutora consiste no tratamento da hipertrofia mamária com redução do tamanho e reposicionamento das mamas.

A cirurgia é realizada sob anestesia geral ou peri-dural, tem duração de 3 a 4 horas, as cicatrizes podem ser verticais (minoria dos casos), em L ou em T invertido (localizam-se no polo inferior da mama e no sulco mamário), o curativo permanece por 24 horas, existe necessidade de uso de malha própria por 30 dias, a retirada dos pontos é realizada em 14 dias ou pode não ser necessária dependendo do fio de sutura utilizado. Pode ser necessário uso de dreno no pós-operatório imediato.


A abdominoplastia consiste na retirada do excesso cutâneo da região abdominal inferior, reposicionamento do umbigo, correção da diastase do músculo reto abdominal e lipoaspiração (técnica conhecida como lipoabdominoplastia).

A cirurgia é realizada sob anestesia geral ou peri-dural, tem duração de aproximadamente 4 horas, a cicatriz se localiza na região abdominal inferior (a extensão é dependente do excesso cutâneo, podendo se extender até as cristas ilíacas), o curativo permanece por 24 horas, existe necessidade de uso de malha própria por 30 dias, a retirada dos pontos é realizada em 14 dias ou pode não ser necessária dependendo do fio de sutura utilizado. Geralmente é necessário uso de dreno no pós-operatório, bem como medicação de profilaxia para trombose e embolia no período pré e pós operatório.


A lipoaspiração consiste na aspiração de tecido adiposo com o uso de cânulas próprias, é utilizado para o tratamento de gordura localizada, não sendo indicada como um procedimento para emagrecer, estando indicada para as(os) pacientes que estão com peso (determinado pelo IMC) adequado.

A cirurgia é realizada sob anestesia geral ou peri-dural (dependendo do local a ser lipoaspirado), a duração é variável dependendo da localização, o curativo consiste somente em fita porosa, as cicatrizes são pequenas (< 1 cm) localizadas próximas aos locais a ser lipoaspirados, a retirada dos pontos é realizada na primeira semana, existe necessidade de uso de malha própria por 30 dias bem como medicação de profilaxia para trombose e embolia no período pré e pós operatório.


A lipoescultura consiste na aspiração de tecido adiposo com o uso de cânulas próprias e enxertia do próprio tecido adiposo em outras regiões corporais (por exemplo em sulcos na região trocantérica, região glútea).

A cirurgia é realizada sob anestesia geral ou peri-dural (dependendo do local a ser lipoaspirado e enxertado), a duração é variável dependendo da localização, o curativo consiste somente em fita porosa, as cicatrizes são pequenas (< 1 cm) localizadas próximas aos locais a ser lipoaspirados e enxertados, a retirada dos pontos é realizada na primeira semana, existe necessidade de uso de malha própria por 30 dias bem como medicação de profilaxia para trombose e embolia no período pré e pós operatório.


A ninfoplastia consiste na correção da hipertrofia dos grandes lábios na região vulvar.

A cirurgia é realizada sob anestesia raqui ou geral, a duração é de aproximadamente 1 hora, a cicatriz fica localizada nos grandes lábios, não utiliza-se curativo, não existe necessidade de retirada dos pontos, existe a necessidade de utilização de spray antisséptico no período pós-operatório.


Cirurgia Plástica Reparadora

A reconstrução mamária é a cirurgia reparadora realizada após a retirada do câncer de mama. Atualmente o câncer de mama tem passado por diversos avanços (diagnóstico precoce, melhora da terapia radioterápica e quimioterápica, testes genéticos), possibilitando geralmente procedimentos cirúrgicos menores, com ressecções mamárias limitadas, dependendo do tipo e do estadiamento tumoral. Os procedimentos cirúrgicos da reconstrução mamária são propostos analisando-se cada paciente e a proposta de ressecção pela equipe de mastologia (podendo ser: expansor mamário seguido de prótese de silicone, prótese de silicone imediata, retalho de músculo grande dorsal associado a expansor e/ou prótese de silicone e retalho de músculo reto abdominal). O tratamento é multidisciplinar e individualizado.

A obesidade é uma epidemia mundial, com número crescente de casos nos últimos anos. Após grandes perdas ponderais (após cirurgia bariátrica ou alterações de hábitos dos pacientes) podem estar presentes excessos cutâneos bem como flacidez em diversas áreas corporais. O tratamento é multidisciplinar (cirurgião especialista em obesidade, nutricionista, clínico/endrocrinologista e cirurgia plástica). Geralmente as cirurgias são realizadas de forma seriada e é necessária manutenção de hábitos saudáveis para manutenção dos resultados pós-operatórios.

Os tumores de pele são os tipos mais comuns de câncer, em grande parte das vezes está associado a exposição solar crônica. Podem estar localizados em qualquer parte do corpo, porém em grande parte das vezes se locallizam na face, membros superiores e outras regiões expostas ao sol.

Após o procedimento cirúrgico o material sempre é enviado para estudo anatomo-patológico (biópsia) pra determinação do tipo e da necessidade de novos procedimentos cirúrgicos.

A ginecomastia consiste em excesso de tecido em região mamária em homens. Podem coexistir tecido mamário e gorduroso em diferentes graus. O tratamento é individualizado podendo consistir em ressecção do tecido excedente, lipoaspiração ou a associação de ambos.

É realizado sob anestesia geral ou local associado a sedação, os pontos são retirados geralmente em 1 semana e é necessária a utilização de malha própria no período pós operatório.

As alterações cicatriciais podem ocorrer em qualquer região do corpo e o tratamento é individualizado podendo consistir em ressecção e nova sutura, utilização de medicação intralesional, placa de silicone até associação com a beta-terapia. O tratamento depende da avaliação médica.